Dicas de livros

A desordem mundial, de Luiz Alberto Moniz Bandeira

Salve, espectadores do canal! História geral é um tema que sempre atrai muita gente, uma forma de aprender sobre muita coisa que se passa em muitos lugares e um recorte temporal extenso. Nós historiadores costumamos ter desconfiança de quaisquer livros que busquem ser “sobre tudo”, especialmente livros “para quem tem pressa”. São ótimos chamarizes em estantes de livraria, mas a academia sabe que o conhecimento substancial demanda tempo.

Ainda assim, há bons livros que tratam de períodos mais extensos e, ainda assim, possuem muita qualidade, e o livro de hoje é não apenas muito embasado, como bastante atualizado. Estamos falando de A desordem mundial: o espectro da total dominação, de Luiz Alberto Moniz Bandeira.

livros-4
Clique na imagem para ver nosso vídeo sobre o livro

Normalmente eu falo um pouco do autor em nossos vídeos e textos, mas fizemos um vídeo inteiro sobre Moniz Bandeira, que pode ser assistido clicando aqui.

Essa é a terceira edição do livro, que saiu esse ano pela editora Civilização Brasileira, parte do grupo Record, e tenta dar um panorama a respeito de vários assuntos ligados à História e às Relações Internacionais. Ele tem 24 capítulos, que na verdade não estão apresentados em ordem cronológica. Ele é muito mais um compilado de pequenos capítulos sobre temas diversos do século 20 e 21.

O livro começa falando sobre o nazifascismo e sabotagem que algumas empresas cometeram contra o governo de Franklin Roosevelt no início na década de 1930, enquanto algumas delas apoiavam Hitler e investiam muito dinheiro na Alemanha. O capítulo 2 fala sobre o pós-guerra, Otan, macarthismo, crescimento da desigualdade nos Estados Unidos, etc. Já nos capítulos três e quatro ele fala sobre os Estados Unidos no pós-11 de setembro, sobre o Patriotic Act, a decadência democrática de certas atitudes do governo, torturas em Guantánamo, o governo Bush desviando verba do seu governo para o financiamento de grupos cristãos conservadores da direita americana, dos bancos que financiam os candidatos a presidente no país, critica aspectos da administração de Obama, a guerra com drones, etc.

Já os capítulos 5, 6 e sete recuam um pouco, falando sobre os momentos finais da Guerra Fria, a OTAN, o fim da União Soviética, o governo de Bóris Yéltsin, a ascensão de Putin, Estados Unidos como “polícia global”, catástrofes humanitárias no Oriente Médio e na África, entre outros. Os capítulos 8, 9 e 10 estão todos relacionados à atual Guerra na Síria, desde o financiamento de grupos extremistas por países como Estados Unidos e Turquia até a fabricação de notícias para justificar intervenções militares.

Já todo o trecho que vai do capítulo 11 ao 20 é todo dedicado à História da Ucrânia, começando ma Idade Média com a chegada dos Vikings, passando por Ivan  IV, a criação do Império Russo, a questão nacionalista ucraniana, o Holodomor, os colaboradores dos nazistas na Ucrânia, as consequências do Holocausto no país, a relevância econômica e geopolítica de Donbass – que foi onde o conflito na Ucrânia mais se concentrou –, a cessão da Crimeia por Nikita Kruschiov, o fim da União Soviética, a apropriação do patrimônio público pelos oligarcas, a deterioração econômica da Ucrânia, apoio do FMI, interesses dos Estados Unidos na Ucrânia… Enfim, a lista de tópicos que esses dez capítulos trabalham é enorme e vai até tempos bem recentes.

Os capítulos que vão do 21 ao 23 são dedicados ao oriente médio, como objetivo central de Washington de derrubar Assad na Síria desde, pelo menos, 2006, expansão das células da Al-Qaeda, a situação política no Egito após a Primavera Árabe, as reservas de gás da Faixa de Gaza, a expansão israelense sobre a região e as consequências para os palestinos , entre outros. Por fim, o capítulo 24 fala sobre as pressões que têm sido exercidas sobre a Rússia nos últimos anos, os acordos entre China e Rússia, o óleo no Mar Cáspio, os prejuízos que a União Europeia teve ao impor sanções contra a Rússia, entre outros.

A desordem mundial é um livro bastante amplo, não cronológico, mas bastante atualizado, com um olhar macroscópico bem executado e que vai te ajudar a entender melhor muitos conflitos a nível mundial, especialmente nas últimas décadas. Se esses assuntos te interessam, esse livro é uma leitura obrigatória.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s