Dicas de livros

A trilogia do Terceiro Reich, de Richard J. Evans

Salve, espectadores do canal! A contrário de outras sugestões de livros que apareceram pelo Leitura ObrigaHISTÓRIA, dessa vez não falamos de apenas um, mas sim três livros. E não é uma trilogia qualquer: esses três livros são absolutamente fundamentais pra qualquer pessoa que espera um dia se tornar especialista em Alemanha Nazista, nazismo e assuntos relacionados. Os livros que eu vou mostrar a vocês hoje são: A chegada do Terceiro Reich, O Terceiro Reich no poder e O Terceiro Reich em guerra, todos escritos por Richard Evans e lançados no Brasil pelo selo Crítica, que pertence à Editora Planeta.

É muito fácil falar sobre essas obras porque há muito que ser dito sobre elas. Mas para começar, seria bom falar sobre o autor.

Richard Evans foi professor de história na Universidade de Cambridge, e é uma das maiores autoridades mundiais no estudo da Alemanha Nazista. Essa trilogia foi lançada entre 2003 e 2008, e apesar de ser bastante recente, essa tríade de livros já virou um clássico da área, recebendo elogios de praticamente todo mundo da área. Alguns historiadores defendem que esse trabalho é a mais extensa e compreensível história do Terceiro Reich já produzida por um único acadêmico.

001 richard evans
Richard J. Evans

O trabalho dele não se resume a isso, claro. Evans já publicou cerca de dezoito livros até hoje, mas essa trilogia é provavelmente a coisa mais impactante que ele produziu – e olha que ele estuda esse tema desde a década de 1970. O autor apareceu em vários documentários sobre o tema e inclusive participou do julgamento da professora Debora Lipstadt quando ela foi processada por David Irving, um “historiador” que negava o holocausto e a participação de Hitler no extermínio de judeus, ciganos, entre tantos outros grupos perseguidos. Evans foi uma das principais testemunhas do julgamento, já que ele demonstrou muito bem as distorções que Irving fazia com os documentos de propósito pra defender o que ele gostaria que o mundo acreditasse.

Uma coisa que eleva esta trilogia é que, embora os três livros sejam extensos, bem pesquisados e tenham muitos detalhes, são também extremamente simples de se entender. A linguagem é acessível, e o próprio autor explica que a trilogia foi pensada para o público geral. Para Evans, os especialistas na área não necessariamente veriam grandes novidades, porque o livro foi feito para quem se interessa pelo tema, mesmo que não saiba nada sobre ele. E mesmo demonstrando tamanha humildade em relação aos seus colegas, Richard J. Evans conseguiu fazer um trabalho que agradou tanto ao público entusiasta quanto aos especialistas.

006
Clique na imagem para ver nosso vídeo sobre esta trilogia

E a ideia não era ficar só falando de guerra, diplomacia… Uma história vista de cima, como se diz. Ele tenta cobrir sociedade, economia, política racial, justiça, literatura, cultura, artes, e por aí vai, tudo a partir de uma história narrativa e cronológica, o que faz com que os livros sejam mais fáceis de acompanhar para quem não está acostumado com obras acadêmicas menos preocupadas com cronologia narrativa.

A trilogia começa estudando os elementos que deram origem não apenas ao nazismo como ideologia, mas o background social e cultural na Alemanha que permitiu tanto seu surgimento quanto sua aceitação popular, e vai até a derrota do regime em 1945. O primeiro dos três livros, e também o menor deles, é A chegada do Terceiro Reich. Ele começa analisando a Alemanha unificada do século XIX sob o comando do chanceler Otto von Bismarck, o nacionalismo desse período e algumas ideias e mentalidades que foram levadas ao século XX. Fala, obviamente, sobre o contexto da Primeira Guerra Mundial, que é absolutamente fundamental para entender a Alemanha nazista, e tão importante quanto é o período pós-guerra e as humilhações que a Alemanha sofreu após a derrota na Primeira Guerra.

O livro vai contando a gradativa ascensão dos nazistas, a formação política e ideológica de Hitler e seus homens mais próximos, e chega ao momento da crise de 1929, que foi extremamente importante para o sucesso da extrema-direita não só na Europa, mas no mundo todo. Entre 1929 e 1933, o sucesso do partido foi gigantesco: segundo o próprio autor, o tema central desse livro é demonstrar como os nazistas conseguiram estabelecer uma ditadura de partido único na Alemanha em um período tão curto e com tão pouca resistência dos alemães.

O segundo livro, O Terceiro Reich no poder, já é consideravelmente maior que o primeiro, e pega os anos entre 1933 e 1939. Para quem não é familiar com a história do Terceiro Reich, 1933 é quando Hitler se torna chanceler da Alemanha, e 1939 é quando Hitler ordena a invasão da Polônia, dando o pontapé inicial do que viria a se tornar a Segunda Guerra Mundial.

Nesse livro, ele fala sobre a repressão no regime nazista, a aplicação do terror como arma política, a mobilização e as estratégias de convencimento popular, o gerenciamento da economia, a adesão nas diferentes classes, a perseguição aos judeus (antes mesmo da solução final), e mostra que durante todo esse tempo, Hitler e seus homens mais próximos tinham em mente uma guerra baseada em ideias de raça, de sobrevivência alemã e a obtenção da Lebensraum, o espaço vital. Hitler dizia que a Alemanha precisava de mais território, recursos e afins para que o país sobrevivesse e se tornasse uma potência, e esse território seria conquistado no leste. Por conta dessa guerra planejada durante anos, toda a economia alemã foi gradativamente se voltando para o futuro esforço de guerra.

O terceiro livro é outro tijolo: O Terceiro Reich em guerra. Não precisa ser nenhum gênio da História pra saber que ele vai de 1939 a 1945. No entanto, como vocês podem imaginar, é um livro que foca especificamente na Alemanha, não um livro de Segunda Guerra. Ou seja: mesmo quando ele fala do que o país fazia fora das suas fronteiras enquanto se expandia, ele vai conectando isso com o front interno, com ideologia, política, economia, e tudo o mais já citado aqui. E, claro, não deixa de falar da Solução Final e do Holocausto. Fala da economia durante a guerra, do uso de trabalho escravo pelas grandes empresas alemãs com a anuência do governo, a resistência interna ao nazismo, entre vários outros pontos, até o fim do Terceiro Reich.

Enfim: se você quer começar a estudar a Alemanha Nazista e não tem medo de leituras longas, esse três livros são leitura obrigatória. E para terminar o esse texto com um spoiler: não, Richard Evans não fala que o nazismo é de esquerda.

4 comentários em “A trilogia do Terceiro Reich, de Richard J. Evans”

  1. Obrigada por essa dica de livros, há algum tempo quero estudar a origem do nazismo e essa trilogia aborda exatamente oque eu procurava, não sou da área de história e por isso minha dificuldade em encontrar uma fonte confiável sobre o tema!!!! Amei desde o primeiro capitulo e a partir desta leitura ficou muito mais claro para mim entender não só a segunda guerra mas todo o contexto de como uma nação abraçou essa ideia e todo discurso de ódio e, lógico passei a entender o que estamos vivendo hoje por aqui!!!!! Vcs são valiosos!!!!! Sucesso!!!!

    Curtir

Deixe uma resposta para LUCAS ANTONIO TEIXEIRA LIMA Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s